quinta-feira, novembro 10, 2005

Amazonas - voltando para normal

See just this Post & Comments / 2 Comments so far / Post a Comment /   Home
Up, Down, Thread Ahead: Lest we forget Freira Dorothy Stang, Thread Back: Amazonas - O Rumo Mas Perdido.

Thursday, February 23, 2006

Amazônia: Nível do rio Acre cai após a cheia



Wednesday, February 22, 2006

Amazônia: Rio Acre se aproxima dos 17 metros



A Gazeta: Ministério envia cestas básicas e medicamentos
A Gazeta: Editorial - Círculo vicioso
Página 20: Proprietários de barcos têm um ganho a mais com a cheia do rio Acre
UAI: Rio Acre sobe e inunda Rio Branco
AC TV: Ribeirinhos têm as casas alagadas com a cheia deste ano
Amazônia: Prefeitura de Rio Branco inicia resgate de famílias desabrigadas
Página 20: Rio Acre chega aos 15 metros em Rio Branco
Página 20: Cheia nas cabeceiras do Rio Acre

Rio Acre em Agosto - Blog de Altino Machado
Rio Acre em Fevereiro - Blog de Altino Machado

Monday, February 20, 2006

From drought to floods ...

Amazônia: Cheia do rio Acre ...



Thursday, November 10, 2005

Agência - Principais rios do Amazonas já têm boa navegabilidade
This story has occupied my attention for a few weeks now. What really happened I wonder? What was it? A somewhat wider than normal swing in the annual Amazon cycle of weather events? A reflection of other and more distant changes - El Niño and the Pacific oscillation, Carribean Hurricanes? A result of human depredation - deforestation and related burning, land clearing by beef and soy bean farmers? A divine judgement on our stupid greed and squandering? Our lover Gaia heaving a warning sigh? Where will we assign the blame? Is there any need for blame at all? And why did it touch me? A frisson of my own mortality and culpability no doubt.


Essa história já me ocupou durante algumas semanas. O que aconteceu de verdade - não sei. O que foi? Uma flutuação maior do que normal no ciclo anual das condicões meteorlógicas na Amazônia? Uma reflexão de alterações mais distantes - El Niño e a oscilação Pacifico, os furações no mar das Caraibas? Um resultado de depredação humana - de desflorestação e queimadura relatada, o desmatamento de fazendeiros de vacas e de feijão-soja? Um julgamento divino sobre nossa cobiça estúpida e nosso esbanjanamento? Nossa amante Gaia soltando um suspiro de cautela? A onde vamos aquinhoar a culpa? Precisamos culpar? E porque me tocou-lhe? Um tremor de minha mesmo mortalidade e culpabilidade sem dúvida.

O que é 'normal'? / What is 'normal'?

The trouble with Normal - Bruce Cockburn, 1981

Strikes across the frontier and strikes for higher wage
Planet lurches to the right as ideologies engage
Suddenly it's repression, moratorium on rights
What did they think the politics of panic would invite?
Person in the street shrugs -- "Security comes first"
But the trouble with normal is it always gets worse

Callous men in business costume speak computerese
Play pinball with the 3rd world trying to keep it on its knees
Their single crop starvation plans put sugar in your tea
And the local 3rd world's kept on reservations you don't see
"It'll all go back to normal if we put our nation first"
But the trouble with normal is it always gets worse

Fashionable fascism dominates the scene
When ends don't meet it's easier to justify the means
Tenants get the dregs and landlords get the cream
As the grinding devolution of the democratic dream
Brings us men in gas masks dancing while the shells burst
The trouble with normal is it always gets worse

ætiology/ætiological: The assignment of a cause, the rendering of a reason. The science or philosophy of causation; that part of philosophy which treats of the demonstration of causes; the part of any special science which speculates on the causes of its phenomena.

etiologia/etiológico: Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. Que investiga a causa e origem de algo.

Chaos, Cause & Effect, The Butterfly Effect

Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet, Chevalier de Lamarck 1744/1829 - Evolution through inheritance of acquired traits: All the acquisitions or losses wrought by nature on individuals, through the influence of the environment in which their race has long been placed, and hence through the influence of the predominant use or permanent disuse of any organ; all these are preserved by reproduction to the new individuals which arise, provided that the acquired modifications are common to both sexes, or at least to the individuals which produce the young.

Charles Robert Darwin 1809/1882 - Evolution through natural selection.

Creation according to Genesis 1:
No princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz.

In the beginning God created the heaven and the earth. And the earth was without form, and void; and darkness was upon the face of the deep. And the Spirit of God moved upon the face of the waters. And God said, Let there be light: and there was light.

Creation according to Genesis 2:
Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra. E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado. E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.

There went up a mist from the earth, and watered the whole face of the ground. And the LORD God formed man of the dust of the ground, and breathed into his nostrils the breath of life; and man became a living soul. And the LORD God planted a garden eastward in Eden; and there he put the man whom he had formed. And out of the ground made the LORD God to grow every tree that is pleasant to the sight, and good for food; the tree of life also in the midst of the garden, and the tree of knowledge of good and evil.

Intelligent Design - Special Report from Natural History magazine
The notion that there is no design without a designer found me when I needed it - a seed planted by my uncle who was a preacher, and I picked it up for a while, and it sprouted a few convincingly green leaves. Looking back, it was a convenient and facile explanation for Faith, a way to keep them at a distance, keep them out of the birthing room as it were. A bit later on the great divide between Faith and Reason became clearer to me. I still drag the watch-maker argument out in moments of idle chitter-chatter, but the idea that the President of the United States now advances it as part of his 'whole armour' in the war on terror is merely amusing, oops ...

A noção que não tem plano sem desenhista me descobriu quando eu la precisei - uma semente plantado para meu tio que foi pregador, e eu a apanhei por algum tempo, e brotou algumas folhas que foram bastante verdes. Olhando atrás, foi explicação fácil e cômoda de Fé, jeito de manter eles à distância, de manter outros fora de quarto de nascença como fosse. Pouco mais tarde tornou mais óbvio para mim a grande separação entre a Razão e a Fé. Eu uso ainda o raciocíno de relojoeiro em fofocada, mas a idéia que o Presidente dos Estados Unidos agora prossegue esse mesmo relojoeiro como parte de sua 'armadura enteira' na guerra para terror é não mais que gracejo, oi desculpe, com licença ...
from Ephesians: Put on the whole armour of God, that ye may be able to stand against the wiles of the devil. For we wrestle not against flesh and blood, but against principalities, against powers, against the rulers of the darkness of this world, against spiritual wickedness in high places.

de Efésios: Vistam-se com toda a armadura que Deus dá a vocês, para ficarem firmes contra as armadilhas do Diabo. Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas sim, contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão.

Down.
Posted novembro 11, 2005 6:37 AM by Anonymous Anônimo /  

Principais rios do Amazonas já têm boa navegabilidade - 10/11/2005

Local: Brasília - DF
Fonte: Radiobrás
Link: http://www.radiobras.gov.br

Manaus - As calhas dos principais rios do Amazonas já estão com boas condições de navegabilidade, após a seca forte e prolongada que atingiu o estado. "Apenas nos igarapés, nos braços de rios que vão até os lagos, a navegação continua precária", comenta o capitão dos Portos da Amazônia Ocidental, Edilander Santos. "Em alguns lugares ela ainda não é sequer possível. Portanto, mantém-se a recomendação de extrema cautela para essas áreas, devendo numa marcha lenta e evitar a navegação noturna". Segundo Santos, no período da seca, a Capitania dos Portos não registrou qualquer acidente grave ocasionado pela vazante (menor volume de água), mas as ocorrências de barcos encalhados cresceram 20% em relação ao ano anterior.

O Rio Negro começou a subir em 27 de outubro e na última terça-feira (8) já atingia 16,17 metros no porto de Manaus. Uma altura ainda inferior à média histórica do nível mínimo registrado desde 1902, que é de 17,02 metros. "Neste ano, a mínima foi de 14,75 metros. O rio tem subido cerca de 15 centímetros por dia e deverá continuar nesse processo de cheia até junho ou junho", explica Daniel Oliveira, gerente de hidrologia do Serviço Geológico do Brasil.

Oliveira diz ainda que no rio Negro não aconteceu o fenômeno descrito pelos ribeirinhos como repiquete, quando os rios sobem, tornam a descer e só então continuam a subir até atingir a cheia. Já no rio Solimões, em Tabatinga, ele afirma que houve o "alarme falso": o rio começou a subir em meados de outubro, mas desceu entre sexta-feira e o último domingo. "Na segunda-feira, já subiu de novo, mas lentamente. O Solimões está hoje com uma altura de 6,6 metros. No ano passado, nesta mesma data, estava em 7,76 metros. Vai ser preciso que ele suba pelo menos mais um metro para que o porto seja reaberto", afirma Jaime da Silva, conferente de cargas da Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Amazonas (SNPH).

O porto de Tabatinga está fechado desde 16 de setembro por causa da seca – o embarque e desembarque de passageiros e cargas está sendo realizado em um barranco, que funciona como ancoradouro improvisado.

Em outubro, o índice de chuvas registro pelo Serviço Geológico do Brasil no estado foi de 124,9 milímetros, semelhante à média de 125,7 milímetros, calculada com os dados referentes a outubro de 1961 a 1990. Em agosto, o índice pluviométrico do Amazonas foi 29 milímetros, metade da média histórica do período. Em setembro, ficou em 79,3 milímetros, já mais próximo à média de 83,3 milímetros.

Thaís Brianezi

Posted novembro 11, 2005 8:37 AM by Blogger Su /  

Olá
Achei o teu comentário no meu blog antigo sobre a expressão 'vai lá e pimba' :)
'Vai lá' é vai lá mesmo :) Pimba pode ser muitas coisas dependendo do contexto.
Pode ser 'acertar no alvo', 'fazer com competência o que havia para ser feito',...
Por exemplo, num jogo de futebol, dizer que o atacante pefou a bola 'foi lá e pimba' é dizer que fez o gol. No mesmo jogo, dizer que os jogadores estavam brigando e um reserva entrou em campo foi lá e pimba, pode significar que ele acertou um soco em alguém.
abraço,
Su
http://www.ufrgs.br/tramse/gutierrez/blog/